Cadastrar |

Os Táquions e a Caixinha de Segredos

 

Em fevereiro de 2006 fui a Santiago no Chile para participar de um novo Workshop sobre a Universal Relationship Lattice (Malha de Relacionamentos Universal) e trabalhar como tradutor em um evento internacional da EMF Balancing Technique com Peggy Phoenix Dubro. Como sempre, a energia intensa e amorosa que rolou durante o encontro da Família foi algo impressionante!

Mas, além da energia familiar da EMF houve uma novidade que permeou todo aquele evento, os Tachyons!

Já tinha ouvido falar daquela energia e até mesmo visto alguns objetos, mas nunca tinha me interessado por eles. No entanto, desta vez foi diferente. Parece que era o momento apropriado para mais esta energia ou parte do quebra cabeças interdimensional se encaixar!

Hoje, olhando em retrospecto, percebo as várias sincronicidades e até mesmo sonhos ou visões que já evidenciavam a presença destes amigos interdimensionais em meu campo de realidade e seus potenciais antes mesmo de eu ter a mínima consciência de que trabalharia tão próximo a eles!

A primeira curiosidade aconteceu quando uma amiga, que também estava no Chile, chegou me dizendo que preferia adquirir os Tachyons comigo no Brasil! Olhei para ela e disse: “Não sabia que eu era distribuidor de Tachyons!” Então ela jurou que alguém ali havia lhe dito aquilo! No entanto, ao perguntar ao pessoal ninguém se lembrava do fato! Mistério... .

Aquilo funcionou como uma cutucada me mostrando alguns potenciais que eu não estava percebendo! Então fiquei mais interessado e comecei a conversar um pouco mais sobre os Tachyons com o Jorge, professor da EMF no Chile e responsável pela distribuição dos produtos taquiônicos da Materia Tachyon Incognita na América Latina. Após ouvir estórias interessantes sobre estes amigos interdimensionais o Jorge me perguntou se eu não queria levar alguns para o Brasil como experiência! Gostei da proposta e resolvi experimentar, trazendo alguns comigo.

Outros fatos importantes que me levaram a respeitar mais os Tachyons e a considerar o trabalho com eles foram os depoimentos de duas pessoas que admiro e respeito profundamente, Peggy  (ao vivo) falando de sua experiência de mais de 8 anos com esta energia e de Lee Carrol na introdução muito bem humorada ao livro “Holystic Wellness with Tachyons”, além é claro da própria informação de Kryon! O aval destes dois, ou melhor, três?... me trouxe a certeza de que se tratava de uma energia da Família Divina!

Menos desconfiado embarquei para o Brasil com a “carga preciosa”! A viagem me reservava uma surpresinha e tanto do Universo, onde minha confiança e consciência de co-criador seriam testadas em uma situação extrema!

Após chegar em Sampa, no dia 13/02, embarquei para BH por volta das 23:00 hs em um vôo da Varig. Cerca de 5 a 10 minutos após a decolagem um fato inusitado e dramático ocorreu: uma das duas turbinas do avião simplesmente explodiu, começando a pegar fogo! O susto foi geral! O avião começou a trepidar muito e o pessoal a entrar em pânico! Olhei para o senhor que estava ao meu lado e sua face me dizia: “Estamos f....ferrados!”

Confesso que meu coração disparou e numa fração de segundos repassei várias memórias em minha mente procurando por algum indicio daquele potencial para deixar o planeta de forma tão dramática, mas não encontrei nada além de resíduos de outras experiências que tivera anteriormente, antes de ter mais consciência da nova energia e de minha escolha de viver meu novo contrato para estar totalmente presente em meu corpo no planeta.

Passado o susto inicial comecei a irradiar minha Energia do Centro, deixando o clima de pânico e impotência, e voltando à minha consciência de co-criador e responsável por minhas experiências. Lembrei me do curso recém realizado no Chile onde trabalhávamos a malha energética coletiva, conscientemente equilibrando-a e acessando novos potenciais! Visualizei então a URL (Malha de Relacionamento Universal) do avião e dos passageiros e comecei a expressar a intenção de que fosse calibrada com o potencial mais iluminado. Enquanto realizava o exercício ia me tranqüilizando e ficando totalmente em paz em meio àquela situação. Sabia que eu estava no lugar certo na hora certa!

Foi então que me lembrei dos Tachyons que estavam no avião e disse a eles mentalmente: “Galera! Esta é uma excelente hora para vocês colocarem a mão na massa! Vamu trabaiá!!” Por mais paradoxal que pareça, achei aquilo tudo muito engraçado!!

A situação aparente era caótica: o avião trepidando e perdendo altitude, a turbina em chamas e nossa visão totalmente encoberta pela neblina! Alguns esperavam um choque com o solo ou as árvores a qualquer momento!

Alguns minutos depois o comandante se comunicou pela primeira vez pedindo que todos apertassem seus cintos e colocassem suas poltronas na posição vertical!

Continuei irradiando enquanto o avião se aproximava do solo, retornando ao aeroporto de Guarulhos, com uma certa instabilidade! No entanto, a aterrissagem foi perfeita e quando o avião parou o pessoal explodiu em aplausos de alegria e alívio! Muitos renasceram naquele dia!

Assim que paramos olhei para a aeromoça que estava bem na minha frente e para minha surpresa ouvi a me dizer com um sorriso na face: “Obrigado pela energização!” Meio sem saber o que fazer agradeci a ela também!

Saímos todos do avião e fomos para um hotel onde passaríamos a noite para retornarmos apenas no dia seguinte. Após uma boa noite de sono e um excelente café da manhã acessei a Internet para ter mais notícias do ocorrido que já estava nos principais veículos de comunicação!

Lendo as informações comecei a perceber algumas “piscadas cósmicas”! O número de passageiros do vôo era 77 e um pedaço da turbina do avião havia caído em cima de uma casa de número 33! Dois números mestres envolvendo um acontecimento como aquele não poderiam ser “mera coincidência!” Kryon que o diga!

Bem, e assim foi o meu retorno ao Brasil juntamente com os Tachyons e as novas energias e informações da EMF! Um verdadeiro estouro!

Chegando a BH compartilhei minha experiência com um amigo e ele disse em tom de ironia: “Quer dizer que você salvou o avião?!” Então respondi: “Não sei, mas fiz a minha parte!”

Eu realmente acredito que nossas escolhas e posicionamentos pessoais podem mudar os potenciais e auxiliar na criação da realidade, mesmo em situações onde aparentemente não temos o “controle”.

Já em BH as experiências com os Tachyons continuaram. Tanto eu quanto Lucimara podíamos sentir a energia irradiando daqueles objetos! Muitas coisas começaram a acontecer e algumas velhas energias que estavam ainda debaixo do tapete começaram a vir à tona, sendo então conscientizadas, trabalhadas e transformadas. Sentimos que houve uma dinamização de nossos processos.

Começamos a vender os produtos que trouxemos e algumas pessoas já nos deram feedbacks muito positivos, onde clareza e mudança eram as palavras chaves.

Logo logo a primeira remessa foi se esvaindo, os Tachyons já estavam encontrando seus “donos”!

Então fizemos o pedido de nossa segunda remessa de Tachyons com o intuito de disponibilizar as informações na Internet tornando nossos amigos mais acessíveis e disponíveis para mais pessoas.

Com o objetivo de aprofundar um pouco mais o nosso conhecimento, nessa segunda remessa pedimos também um livro em inglês chamado “Terra Tachyon” que trás informações canalizadas sobre a parte mais filosófica dos Tachyons.

Foi durante a leitura deste livro que outra peça muito importante deste quebra cabeças começou a se encaixar! Duas informações chamaram minha atenção e me levaram a lembrar de um sonho (ou visão) que tivera no início de janeiro, antes mesmo de ter mais consciência sobre os Tachyons! Estas informações eram as peças que faltavam para eu aprofundar o significado daquela mensagem do espírito! Uma delas era a própria imagem da capa do livro que mostra o símbolo dos Tachyons da Terra, que se parece muito com uma cruz, porém lembra também um ser! A outra informação se refere à constituição dos Tachyons que são formados de três partes chamadas de T+, T- e T0 e que têm a ver com as propriedades de transporte, transformação e Ser.  Bem, a explicação do que isto significa não é importante neste momento, mas a sua ressonância com a mensagem do sonho sim! Então vamos a ele:

“Eu estava do lado de fora de um templo, um local sagrado! Muitas pessoas chegavam ao local. O interessante é que algumas delas eram pessoas da minha família terrena que tem como característica levarem uma vida “normal”, ou seja, sem uma busca mais consciente por autoconhecimento, no entanto elas estavam ali por algum motivo!

Outro detalhe muito importante é que, antes de entrar no templo, cada pessoa recebia uma caixinha com algo dentro. De alguma forma eu sabia que aquelas eram “Caixinhas de Segredos”! De alguma maneira eu também sabia que dentro daquelas caixinhas estavam os potenciais divinos de cada um!

Quando chegou minha vez recebi uma caixinha branca, igualzinha à caixinha de um dos Tachyons que distribuímos! Mas, na época do sonho eu nem sonhava com aquilo! Pensando bem... sonhava sim!!!

Quando abri minha “Caixinha de Segredos” vi uma pirâmide verde com uma ponta vermelha (seria uma pedra de topo?), que imaginei ser de cristal, mas agora sei que era um Tachyon! Era muito parecida com um dos produtos taquiônicos que vim a conhecer depois!

Este simbolismo da pirâmide verde e vermelha dentro de uma caixa branca pode ser a porta para uma compreensão mais profunda e desconfio que tenha a ver com o processo alquímico. A cor verde poderia representar a “Green language”, a “Lingua dos Pássaros”, ou então uma etapa do processo alquímico chamado por alguns alquimistas de o "Leão Verde". O topo vermelho, o vértice superior da pirâmide pode representar a própria Pedra Filosofal ou o estado de Rubedo (vermelho, rubro) do processo alquímico, a fase final do processo ou a realização da Grande Obra! As formas em si lembram um dos símbolos da pedra filosofal, também chamado de a quadratura do círculo. Sem falar no simbolismo do próprio cubo e do octaedro (pirâmide dupla) que já aprofundei em outro texto (Alquimia e EMF - Parte 1). Bom, mas vamos deixar que estas informações se revelem e se esclareçam. Voltemos agora à continuação do sonho.

Já dentro do templo me sentei em um lugar no balcão (segundo andar) para assistir à palestra. O local estava lotado! A palestra era muito diferente, pois não havia um palestrante! Parecia haver um “ensinamento no ar” que levava as pessoas a terem insights! Sim, as pessoas entravam em contato com seu próprio mundo interior ou então a uma dimensão mais elevada do seu ser e começavam a compreender seus potenciais e a entender a linguagem do Espírito! Será esta a "Língua dos Pássaros" ou a “Green Language”, que os alquimistas utilizavam para velar e revelar seus segredos sobre a Grande Obra?!

Fiquei muito feliz em participar daquele momento e senti como se aquela fosse uma “religião cósmica”! Ou será religação com o cosmos?!

Logo após aquela parte exotérica da missa eu e Lucimara nos encaminhamos para um circulo mais interno (esotérico) dentro do templo, onde acontecia uma espécie de “consulta particular”. Naquele local havia uma sala onde se encontrava um Sacerdote que no sonho estava simbolizado pelo meu psicoterapeuta, a pessoa que escolhi para me ajudar a esclarecer meu mundo interior! A função daquele sacerdote era exatamente esta!

O Sacerdote nos pediu para retirarmos um papel de dentro de um recipiente o que fizemos. Ao abrirmos o papel lemos a palavra "Perdão".

O "Perdão" talvez seja uma etapa mais avançada do processo alquímico por que através dele existe a "remissão dos pecados", a transformação em nós de toda impureza, de tudo aquilo enfim que nos afasta do Criador em nós e de seu Jardim Sagrado!

Talvez o Perdão represente a própria Rubedo, a pedra de topo do processo alquímico.

Outro fato interessante e surpreendente é que por trás do Sacerdote estavam o que pareciam ser “três cruzes” que eu sabia serem na verdade "Seres Cósmicos" que davam suporte a todo aquele processo! Só hoje, depois de ter lido o livro sobre os Tachyons é que compreendo que aquelas cruzes representam o símbolo dos Tachyons, além de representarem também os três aspectos desta energia, o T+, T- e T0!!!

Enquanto escrevo me vêm outras intuições a respeito deste simbolismo da câmara sagrada, o encontro com o sacerdote! As três cruzes podem também representar o pano de fundo do momento da morte e redenção de Jesus Cristo! É naquele momento quando ele está pregado à cruz junto com outros dois crucificados e pecadores que ele diz: "Pai, perdoa-os por que não sabem o que fazem"!

Não representa aquele momento a transmutação final e o despertar para a vida eterna? O nascimento de Jesus o Vivo?

Talvez seja este o segredo da Redenção e da Alquimia!

E daquela forma mágica, em um contato mais intimo com os Tachyons, e o que eles representam terminou aquele sonho!

Bem, de forma geral a mensagem do sonho é a de que muitas pessoas terão acesso a esta energia cósmica, expandindo a compreensão de si mesmas e desenvolvendo seus potenciais, realizando a grande obra de suas vidas!!!

Os insights e sincronicidades não pararam por aí. Mais algumas pecinhas se encaixaram como que para reforçar todas estas experiências e informações!

No mês de fevereiro de 2006, exatamente na época em que estava no Chile, Lee Carrol estava canalizando Kryon no México, pela primeira vez na América Latina! Alguns meses depois, quando comprei o DVD com a canalização de Kryon na Cidade do México é que juntei as peças, pois o tema daquela canalização era “O Segredo da Vida”! Mais uma vez, as sincronicidades revelavam a ressonância entre as mensagens de Kryon e as mensagens de meu interior.

Um pouco depois, no mês de abril, assisti pela primeira vez ao filme “The Secret” (O Segredo), que um amigo havia comprado pelo site oficial. Este filme veio a se tornar uma febre nos meios espiritualistas mais tarde.

Parece que algum grande Segredo estava sendo revelado à consciência coletiva!

Continuando a história, já no dia 13/04/06 eu e Lucimara fomos à casa de uma amiga para uma visita, levando os Tachyons conosco! Quando viram os Tachyons se encantaram!

Uma das crianças, minha afilhada de 3 anos de idade, não parava de pegar e brincar com as peças!

A senhora, dona da casa, ao ver a caixa com os Tachyons disse logo, “Esta é uma caixinha de segredos”! Fiquei impressionado! Como é bom poder me espantar com a magia do universo a cada momento!

Bom, estas são algumas de nossas histórias com os Tachyons! Tenho certeza de que haverá muitas outras!

Vivemos um momento único onde a sabedoria universal e as ferramentas para acessá-la estão cada vez mais disponíveis! Cada um a seu próprio tempo poderá usufruir destas energias participando na criação de uma realidade mais elevada!

Seja através da EMF, dos Tachyons, outras ferramentas, ou simplesmente dos próprios recursos interiores o fato é que temos uma fantástica “Caixinha de Segredos”  de onde podemos retirar e revelar nossa vida mais iluminada!

Nós do Farol continuamos nosso caminho, trabalhando com as energias com as quais temos ressonância e principalmente buscando nos transformar e revelar ao mundo o que está em nossa Caixinha de Segredos, nossa própria vida!

 




     gustavo3388@gmail.com        85 81018833


© 2014 O Farol. Todos os direitos reservados